Livre-se da cadeia da culpa

LIVRE DA CADEIA DA CULPA

Texto: João 8:3-11

Introdução: Este texto conta a história de uma mulher que foi envergonhada publicamente após ser apanhada em adultério. Trazida à presença de Jesus, humilhada pelos homens, ela foi perdoada e liberta, não apenas do pecado, mas das cadeias da culpa que poderiam prender sua alma pelo resto da vida. Como estamos estudando sobre “cadeias da alma”, vamos focalizar hoje o tema “culpa”, uma das maiores armas do diabo contra nossa comunhão com Deus.

I – O CARÁTER MALIGNO DA CULPA

A)     Satanás é acusador dos servos do Senhor O diabo trabalha para roubar a nossa paz, acusando-nos de coisas que já foram perdoadas pelo Senhor, tentando levar-nos a crer que estamos condenados –  “E ouvi uma grande voz no céu, que dizia: Agora chegada está a salvação, e a força, e o reino do nosso Deus, e o poder do seu Cristo; porque já o acusador de nossos irmãos é derribado, o qual diante do nosso Deus os acusava de dia e de noite” (Apocalipse 12:10 RC).

B)      A culpa tem um terrível poder de prisão sobre o homem Quando nos sentimos acusados, perdemos a paz, a confiança, abrimos mão da autoridade de filhos de Deus – ”sabendo que, se o nosso coração nos condena, maior é Deus do que o nosso coração e conhece todas as coisas.  Amados, se o nosso coração nos não condena, temos confiança para com Deus” (1 João 3:20-21 RC).

C)      A acusação dois demônios vem para nos desanimar e adoecerSe permitirmos a acusação, vamos tornando-nos pessoas sombrias, fracas e infelizes, ”Muitos touros me cercaram; fortes touros de Basã me rodearam.  Abriram contra mim suas bocas, como um leão que despedaça e que ruge.  Como água me derramei, e todos os meus ossos se desconjuntaram; o meu coração é como cera e derreteu-se dentro de mim.  A minha força se secou como um caco, e a língua se me pega ao paladar; e me puseste no pó da morte.  Pois me rodearam cães; o ajuntamento de malfeitores me cercou; traspassaram-me as mãos e os pés.  Poderia contar todos os meus ossos; eles vêem e me contemplam” (Salmos 22:12-17 RC).

 

II – DEUS NOS LIBERTA DE TODA CULPA

A)     O Espírito Santo não nos acusa. Ele nos convence do pecado para que nos arrependamos – O acusador (o diabo) tem o objetivo de nos destruir através da culpa. Ele insiste em nos lembrar de pecados que já foram confessados. Já o Espírito Santo nos mostra nosso pecado para que nos arrependamos e sejamos perdoados. Ele nunca insiste em mostrar aquilo que já trouxemos diante de Deus – ”E, quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, e da justiça, e do juízo” (João 16:8 RC); “E ela disse: Ninguém, Senhor. E disse-lhe Jesus: Nem eu também te condeno; vai-te e não peques mais” (João 8:11 RC).

B)      Deus nos oferece um perdão completo. Ele esquece o pecado quando nos arrependemos – O perdão que recebemos em Cristo é completo e definitivo. Quando nos arrependemos, Deus lança nossos pecados no “mar do esquecimento” e põe uma placa escrito “Proibido Pescar” – ”Porque serei misericordioso para com as suas iniqüidades e de seus pecados e de suas prevaricações não me lembrarei mais” (Hebreus 8:12 RC); Meus filhinhos, estas coisas vos escrevo para que não pequeis; e, se alguém pecar, temos um Advogado para com o Pai, Jesus Cristo, o Justo” (1 João 2:1 RC).

C)      O perdão do Senhor não leva em conta o “tamanho” do nosso pecado Não importa o que já tenhamos feito de errado na vida, quando nos arrependemos e recebemos a Cristo, o perdão do Senhor é total. Não há nada terrível demais que Ele não possa perdoar – ”Vinde, então, e argüi-me, diz o SENHOR; ainda que os vossos pecados sejam como a escarlata, eles se tornarão brancos como a neve; ainda que sejam vermelhos como o carmesim, se tornarão como a branca lã” (Isaías 1:18 RC); “Mas, se andarmos na luz, como ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo pecado” (1 João 1:7 RC).

D)      Mesmo que tenhamos ferido o Senhor, Ele nos dá crédito novamente e confia em nós: Pedro traiu Jesus no momento em que Ele mais precisava de seus discípulos. Entretanto, quando Jesus ressuscitou, procurou Pedro, devolveu-lhe o crédito e o ministério. Deus sempre está disposto a nos dar uma nova chance! – ”Tornou a dizer-lhe segunda vez: Simão, filho de Jonas, amas-me? Disse-lhe: Sim, Senhor; tu sabes que te amo. Disse-lhe: Apascenta as minhas ovelhas” (João 21:16 RC).

Conclusão:  A Bíblia diz que o pecado nos separa de Deus e que todo homem é pecador. Deus, porém, providenciou o perdão através da morte de seu Filho em nosso lugar. Você quer receber este perdão e a salvação agora? Basta convidar Jesus a ser seu Senhor e Salvador.

Deixe um comentário