A Lição da Cruz

“Um crente pode ser capaz de ler o ensinamento a respeito da cruz, estudá-lo ou expô-lo, mas isto não sig­nifica que, necessariamente, ele tenha recebido a lição da cruz ou verdadeiramente conhecido o caminho da cruz”.


“Dois anos depois da minha salvação, eu ainda não sabia o que era a cruz, e comecei a aprender a sua lição. Tanto na escola em geral quanto em minha classe, sempre obtive a primeira colocação. Desejava, do mesmo modo, ser o primeiro nas questões relativas ao serviço divino e, por isso, quando era posto em segundo lugar, eu desobedecia. Todos os dias eu dizia a Deus que aquilo era demasiado para que eu o pudesse supor­tar, que eu estava obtendo muito pouca honra e autoridade, e que todos estavam se colocando ao lado daquele obreiro mais velho. Hoje, porém, posso dar graças a Deus de todo o meu coração e adorá-Lo por tudo o que aconteceu, pois aquilo me foi o melhor treinamento. Deus me fez deparar com muitas dificul­dades porque queria que eu aprendesse obediência e, assim, disse-Lhe que estava disposto a ser colocado em segundo lugar. Uma vez disposto a render-me, ex­perimentei uma alegria diferente daquela que experimentara quando da minha salvação, pois esta era antes profunda do que ampla. Em muitas ocasiões, durante os subsequentes oito ou nove meses, estive dis­posto a ser quebrantado e a negar a mim mesmo aquilo que desejava fazer, de maneira que fui enchido de alegria e de paz em minha jornada espiritual. O Senhor submeteu-Se à mão de Deus e eu estava desejoso de fazer da mesma forma. O Senhor, subsistindo na forma de Deus, não julgou como usurpação o ser igual a Deus (Fp 2:6). Como pude ousar colocar-me acima do nosso Senhor! Quando comecei a aprender a obediência foi difícil a princípio, mas, à medida em que prosseguia, achava cada vez mais fácil, de modo que, mais tarde, pude dizer a Deus que escolhia a cruz, aceitava o seu quebrantamento e punha de lado as minhas próprias idéias”. 
(Watchman Nee em seu livro “O Testemunho de Watchman Nee”).


Deixe um comentário