Por que o pecado é ruim?

Isaías 53:4-10(5)

“Mas ele foi traspassado por causa das nossas transgressões…”

Dor horrível, torturante. Dor implacável, insuportável, sem palavras. Cada chicotada nas costas de Jesus e cada  passo, com Seus músculos a arder ao subir a ladeira de Gólgota, significa-ram para o nosso Salvador o castigo por nossos pecados.

No mundo onde procuramos agir para que tudo esteja bem, olhamos muitas vezes para o pecado e perguntamos: Por que fazer disso um grande problema? Afinal, nossos pecados não são tão ruins assim.

Se mentirmos um pouco ou enganarmos alguém — que mal há nisso?

Se fofocarmos sobre outros ou usarmos algumas vezes de uma linguagem grosseira — a  quem vamos ferir?

O que há de tão mau com o pecado?

Ele é ruim pelo sofrimento de Jesus na cruz. Sim, os nossos pecados foram a razão do tormento de Jesus ao seguir em direção à cruz, ser pendurado e ali morrer. Jamais poderemos desfazer o que foi feito; aquela dor foi irreversível. No entanto, precisamos compreender que se continuamos a pecar conscientemente, na realidade nos voltamos contra Jesus e Sua dor. Ao agirmos conforme o nosso querer, desconsideramos o sofrimento que Jesus suportou.

Pecar diante da cruz é dizer a Jesus que mesmo o Seu sofrimento mais intenso nada nos ensinou sobre a gravidade do pecado.

Por que o pecado é tão ruim? Veja o que ele fez com Jesus. —JDB

Jesus carregou nossos pecados para que pudéssemos ter a Sua salvação.

A cruz de Cristo revela o melhor do amor de Deus, e o pecado em seu pior momento.

Deixe um comentário