RAMO FRUTÍFERO

“De mim procede o teu fruto” (Oséias 14:8)

O cristão não foi salvo para ser exibido como uma planta ornamental. Ele foi plantado por Deus a fim de produzir frutos.
O fruto procede do interior. Desta forma, o fruto é inteiramente decorrente de uma relação viva e ininterrupta com a árvore.
Jesus disse: “não podereis dar fruto se não estiverdes em mim”. Cada cristão foi responsabilizado pela sua produção. Não é a pessoa que escolhe a Jesus, mas é Jesus quem escolhe cada pessoa e a nomeia para que dê fruto – que permaneça.
Quando alguém se torna um verdadeiro cristão é reconhecido pelos frutos que apresenta. Isso faz com que Deus seja glorificado.
Um dos principais frutos que se deve produzir é o conhecido fruto do Espírito: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio.

Não há como negar o fruto: a árvore boa dá bom fruto; a arvore má dá fruto mau.

Que fruto estás a produzir?

Deixe um comentário