Superação…


SUPERANDO
OS DRAMAS  DA VIDA

17:1
INTRODUÇÃO:
Uma menina quebrou um vaso de grande valor. Ficou muito triste, porém a tia a
consolou: – “Não chore que titia manda
consertar”
. Procurou um restaurador de porcelanas, que consertou o vaso,
pondo-o novo como antes. Admirada, a menina exclamou: – “Oh! Titia, Jesus também conserta o nosso coração e ele fica novo como
ficou este vaso!”
“E
desci da casa do oleiro e eis que ele estava fazendo a sua obra sobre as rodas.
Como o vaso que ele fazia de barro quebrou-se na mão do oleiro, tornou a fazer
dele outro vaso, conforme o que pareceu bem aos seus olhos fazer. Então veio a
mim a palavra do Senhor, dizendo: Não poderei eu fazer de vós, como fez este
oleiro, ó casa de Israel?”
(Jr 18.3-6a).

TRANSIÇÃO:
O texto básico fala a respeito de dramas que estavam assaltando a vida de Jó e
que pode acontecer com cada um de nós. No entanto, Deus deseja que superemos
esses dramas e vivamos uma vida vitoriosa.

I – FERIDAS INTERIORES

afirmou: “o meu espírito se vai
consumindo…”
. Aqui Jó não falava de problemas físicos, mas de problemas
na alma.
Esses
problemas surgem e, se não forem tratados, acabam destruindo a vida da pessoa.
Eles têm sua origem em mágoas, mau juízo de si mesmo (ficar achando-se incapaz,
inferior), palavras duras que recebemos (que doem mais do que tapas), pessoas
que nos olham com desconfiança, maus tratos recebidos em família, rejeição por
parte de pessoas às quais amamos e não somos correspondidos.
Deus
quer que você supere e vença tudo isso: Is 53:4-5 “Verdadeiramente, ele tomou sobre si as nossas enfermidades e as nossas
dores levou sobre si; e nós o reputamos por aflito, ferido de Deus e oprimido.  Mas ele foi ferido pelas nossas transgressões
e moído pelas nossas iniqüidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre
ele, e, pelas suas pisaduras, fomos sarados”
.
Libere
perdão aos teus ofensores. Ainda que não tenhas vontade, Deus te dará graça e
verás que foi bom para você mesmo.

II – FALTA DE PERSPECTIVA DE VIDA
Veja
a continuação da declaração de Jó: “os meus dias vão se apagando…”. Isso
ocorre por causa de situações negativas que se acumularam em nossa vida: maus
exemplos de pessoas que tínhamos como referência, frustrações diante de coisas
que tentamos fazer e decepções.
“E os que ouviram isso disseram: Logo,
quem pode salvar-se? Mas ele (Jesus) respondeu: As coisas que são impossíveis
aos homens são possíveis a Deus”
(Lc 18:26-27). Não
podemos ficar olhando para as circunstâncias, mas para Deus.
É
preciso que façamos jus as Palavras de Deus a Josué: “Tão-somente esforça-te e tem mui bom ânimo para teres o cuidado de
fazer conforme toda a lei que meu servo Moisés te ordenou; dela não te desvies,
nem para a direita nem para a esquerda, para que prudentemente te conduzas por
onde quer que andares. Não se aparte da tua boca o livro desta Lei; antes,
medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de fazer conforme tudo quanto
nele está escrito; porque, então, farás prosperar o teu caminho e, então,
prudentemente te conduzirás”
(Js 1:7-8).

III – FALTA DE ESPERANÇA

continuou sua declaração: “só tenho
perante mim a sepultura”
. Com isso, ele estava afirmando: só me falta
morrer. Isso acontece a muitos que vendo os desafios da vida, acham que não
poderão superar e acabam desanimados.

uns que dizem: “não adianta, eu sou azarado mesmo!” Outros pensam que é melhor
partir para o suicídio. Outros se entregam a uma vida medíocre ou depressiva; a
ainda aqueles que se entregam à bandidagem, pois afirmam que se forem mortos
não têm nada a perder mesmo.
Isso
não pode continuar assim. Deus te fez para viver uma vida abençoada e
abundante: “O ladrão não vem senão a
roubar, a matar e a destruir; eu vim para que tenham vida e a tenham com
abundância”
(Jo 10:10). Jó afirmou depois: “eu sei que o meu Redentor vive” (Jó 19:25).
A
vida é maravilhosa dentro dos princípios de Deus: “Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que, segundo a
sua grande misericórdia, nos gerou de novo para uma viva esperança, pela
ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos”
(1Pe 1:3).

CONCLUSÃO:
“E o próprio nosso Senhor Jesus Cristo, e
nosso Deus e Pai, que nos amou e em graça nos deu uma eterna consolação e boa
esperança, console o vosso coração e vos conforte em toda boa palavra e obra”

(2Ts 2:16-17). Cristo em nós, esperança da glória. Em Cristo somos mais que
vencedores. Jó recebeu o dobro de tudo.

Deixe um comentário