UMA VIDA DIFERENCIADA – PARTE 1

Não se sinta satisfeito por existir, mas viva intensamente, pois em Cristo temos a promessa de uma vida abundante, Jo 10:10. A partir de hoje, vamos mergulhar nesse tema central e aplicar os temas semanais, assuntos práticos e necessários, a fim de atingirmos o máximo das profundezas de uma vida diferenciada, cientes de que não adianta ter um mapa e não segui-lo, não adianta deixarmos a peça certa e ficarmos improvisando. Jesus disse que aqueles que ouvem a sua Palavra e obedecem são as pessoas inteligentes da vida – têm fundamento bom e não sofrem prejuízos diante das tempestades, Mt 7:24.

FREQUENTAR AS REUNIÕES DA IGREJA COM COMPROMISSO
Hb 10:22-25

Nada justifica o descuido do povo de Deus em deixar de congregar, porque se trata de plano divino que deve ser exercido com amor, Dt 12:5. Todas as pessoas que pertencem a Igreja do Senhor Jesus Cristo, fundada para ser uma instituição forte, vitoriosa, Mt 16:18, devem ser assíduas a uma igreja local, onde recebem ministração, participam da adoração, das orações, das bênçãos e da comunhão. O zelo na freqüência não se caracterizará prejuízo quando a pessoa for impedida de comparecer por causa de uma enfermidade, serviço obrigatório ou necessidade primordial e séria.

Freqüentar a igreja deve ser um ato de adoração. Se todos os membros da igreja assumirem esse compromisso com responsabilidade poderão contemplar, visivelmente, um crescimento sem precedente. Pois ficará evidente um crescimento espiritual, social, fraternal e numérico, At 2:46-47.

O ato de congregar nunca poderá ser substituído pelo avanço tecnológico. A invenção da imprensa, do rádio, da televisão, da internet podem ajudar muito a propagação do Evangelho, mas nunca poderá substituir o ato dos cristãos de uma comunidade estarem juntos adorando a Deus, Sl 133.

1. A igreja é uma agência de almas para Cristo e cada membro precisa estar no seu posto.
2. A igreja é uma escola de instrução espiritual e todos os seus membros devem ser alunos pontuais, assíduos e fiéis.
3. A igreja é um farol para Cristo e cada membro precisa deixar a sua luz brilhar diante dos homens, para que eles vejam suas boas obras e glorifiquem a Deus.
4. A igreja é como um edifício formado por pedras vivas e cada uma é importante no seu lugar.
5. A igreja é uma família composta de pessoas diferentes, que deve permanece unida.

Freqüentando os cultos, animo e sou animado; testemunho para o mundo o meu zelo e amor na comunhão com Deus e com os irmãos. Negligenciar a freqüência regular à igreja é a coisa mais ridícula e sem sentido que uma pessoa dita “cristã” pode fazer.

Cada membro deve sentir como “ato responsável” estar presente na igreja, do mesmo modo que o pastor no púlpito. Não há nada que desanime mais o Pregador da Palavra do que enfrentar bancos vazios porque aqueles que os deviam ocupar tem outras motivações. As freqüências fiéis às reuniões da igreja, além de abençoar a vida da pessoa, serão recompensadas por Deus, Hb 11:6; Mq 4:2. A ausência, sem motivo justo, pode ser sintoma de relaxo, ingratidão, rebeldia, reprovação, frieza ou mornidão espiritual consentida.

Escrevendo aos Coríntios, o grande apóstolo Paulo disse: “Ora, quando cheguei a Troás para pregar o evangelho de Cristo, não tive descanso no meu espírito, porque não achei ali meu irmão Tito…”. Paulo sentiu-se profundamente triste com a ausência de Tito. Saiba que a ausência de uma pessoa num culto, numa reunião ou em outra atividade da igreja que lhe diz respeito, decepa o coração dos demais membros que o amam e, principalmente, do líder, veja o que diz a Escritura: “Obedeçam aos seus líderes e submetam-se à autoridade deles. Eles cuidam de vocês como quem deve prestar contas. Obedeçam-lhes, para que o trabalho deles seja uma alegria e não um peso, pois isso não seria proveitoso para vocês” (Hb 13:17).

A palavra “igreja” significa assembléia; e assembléia é uma congregação ou ajuntamento de pessoas propositalmente. Se os membros não se reunirem – a igreja não está completa. Muitos usam a igreja como um posto de abastecimento espiritual, emocional e motivacional. Funcionam com o tanque vazio a semana toda, com o motor engasgando e no domingo esperam que num culto de duas horas compense o que se deixou de fazer durante os demais dias.

Se quisermos viver uma vida diferenciada isso precisa mudar. Muitos odeiam mudança, mas nesse caso, é necessária, pois do contrário vamos perder o tempo e no final veremos que corremos em vão, 1 Co 9:26-27. Não podemos querer ser como camelo que pode beber água a cada quinze dias. E mais, faça um plano, de tal modo, que sua vida espiritual seja mantida, diariamente, num nível satisfatório para que quando chegar aos cultos e reuniões sua alma esteja preparada para adorar e receber o que Deus tem para dar, pois com isso, a eficácia dos cultos será maior em sua vida.

O Salmista declarou: “Alegrei-me quando me disseram: vamos à casa do Senhor. Os nossos pés estão parados dentro das tuas portas, ó Jerusalém” (Sl 122:1-2). “Uma coisa pedi ao Senhor, e a buscarei: que possa morar na casa do Senhor todos os dias da minha vida, para contemplar a formosura do Senhor, e aprender no seu templo” (Sl 27:4). “Como são felizes os que habitam em tua casa; louvam-te sem cessar!” (Sl 84:4). Os cristãos após a ascensão de Jesus assumiram a parte que lhes cabia: “E permaneciam constantemente no templo, louvando a Deus” (Lc 24:53).

Deixe um comentário