Conheça Para Vencer

O Problema das Maldições

“E outra vez levantei os meus olhos, e olhei, e vi um rolo voante. E ele me disse: Que vês? E eu disse: Vejo um rolo voante, que tem vinte côvados de comprido e dez côvados de largo. Então, me disse: Esta é a maldição que sairá pela face de toda a terra; porque qualquer que furtar será desarraigado, conforme a maldição de um lado; e qualquer que jurar falsamente será desarraigado, conforme a maldição do outro lado. Eu a trarei, disse o SENHOR dos Exércitos, e a farei entrar na casa do ladrão e na casa do que jurar falsamente pelo meu nome; e pernoitará no meio da sua casa e a consumirá com a sua madeira e com as suas pedras (Zc 5:1-4).

Maldições são causadas por desobediência aos princípios do Soberano Criador do universo. Quando Deus formou o primeiro casal advertiu-os a se absterem de uma única árvore – da ciência do bem e do mal, pois se comessem certamente morreriam, Gn 2:16-17. Havia uma grande quantidade e variedade de outras árvores para que eles comessem, mas a filosofia do “proibido é melhor” já estava em atuação naquela época. Isso mostra que esse princípio filosófico é de origem satânica. A Bíblia diz que “a rebelião é como pecado de feitiçaria” (1Sm 15:23), algo abominável aos olhos de Deus.
A maldição sem causa, não encontra pouso, Pv 26:2. Se há maldição na vida de alguém é porque uma porta foi aberta dando legalidade para ação de demônios.
Quem não se define pela bênção, já caiu na armadilha da maldição. Amou a maldição ela o apanhe, não quis a bênção ela se afasta de ti, Sl 109:17.
A escolha é individual: “Eis que hoje eu ponho diante de vós a bênção e a maldição: a bênção, quando ouvirdes os mandamentos do SENHOR, vosso Deus, que hoje vos mando; porém a maldição, se não ouvirdes os mandamentos do SENHOR, vosso Deus, e vos desviardes do caminho que hoje vos ordeno, para seguirdes outros deuses que não conhecestes (Dt 11:26-28).
Estamos vivendo num momento onde as pessoas estão brincando com coisas sérias. Essa tal novela, bem como a música “rebeldes” é uma incitação para que os jovens e adolescentes caiam no colo do diabo. Trata-se de uma lavagem cerebral que os leva a pensar que não devem satisfação a ninguém, e que se algo está errado não adianta ninguém falar, que não vão mudar, pois são rebeldes, contrariando o que disse o apóstolo João (1Jo 2:14). No entanto, essa geração precisa saber que ainda há profetas de Deus na terra. Se ouvirem ou não é problema deles, mas os profetas precisam bombardear o mundo, e até o inferno com a Palavra de Deus, que propõe a vida.
Se os profetas verdadeiros do Senhor estão se calando, os falsos profetas estão se levantando, como bem afirmou o apóstolo Pedro: “Mas estes, como animais irracionais, que seguem a natureza, feitos para serem presos e mortos, blasfemando do que não entendem, perecerão na sua corrupção, recebendo o galardão da injustiça; pois que tais {ou reputam por prazer o viver diariamente em delícias;} homens têm prazer nos deleites cotidianos; nódoas são eles e máculas, deleitando-se em seus enganos, quando se banqueteiam convosco; tendo os olhos cheios de adultério e não cessando de pecar, engodando as almas inconstantes, tendo o coração exercitado na avareza, filhos de maldição (2Pe 2:12-14).
Observe que eles se destacam por: seguirem a natureza como irracionais, blasfemarem do que não entendem (são os metidos à besta, que não conhecem as doutrinas bíblicas e querem discuti-las em nível de igualdade), perecerão em suas corrupções, amantes do prazer, são como nódoas e manchas na roupa, tem prazer no engano, olhos cheios de adultério, enganadores de pessoas inconstantes, são avarentos e filhos de maldição.
O mundo jaz no maligno. Somos advertidos a não amarmos o sistema corrompido que domina essa geração, no entanto vemos muitos cristãos sendo levados pelas enxurradas da imoralidade e conformismo, atolando-se na podridão que o pecado tem produzido.
Só existe uma maneira de neutralizar o poder das maldições, que é tendo uma vida de total dedicação a Deus.
Aquele que habita no esconderijo do Altíssimo, à sombra do Onipotente descansará. Direi do SENHOR: Ele é o meu Deus, o meu refúgio, a minha fortaleza, e nele confiarei. Porque ele te livrará do laço do passarinheiro e da peste perniciosa. Ele te cobrirá com as suas penas, e debaixo das suas asas estarás seguro; a sua verdade é escudo e broquel. Não temerás espanto noturno, nem seta que voe de dia, nem peste que ande na escuridão, nem mortandade que assole ao meio-dia. Mil cairão ao teu lado, e dez mil, à tua direita, mas tu não serás atingido. Somente com os teus olhos olharás e verás a recompensa dos ímpios. Porque tu, ó SENHOR, és o meu refúgio! O Altíssimo é a tua habitação. Nenhum mal te sucederá, nem praga alguma chegará à tua tenda (Sl 91:1-10).
“Mas fiel é o Senhor, que vos confortará e guardará do maligno” (2Ts 3:3). Toda maldição do passado ficou cravada na cruz para aqueles que creem em Jesus como único e suficiente Salvador. Observe: “Havendo riscado a cédula que era contra nós nas suas ordenanças, a qual de alguma maneira nos era contrária, e a tirou do meio de nós, cravando-a na cruz” (Cl 2:14).
Em Cristo somos mais que vencedores: Onde está, ó morte, o teu aguilhão? Onde está, ó inferno, {ou morte} a tua vitória? Ora, o aguilhão da morte é o pecado, e a força do pecado é a lei. Mas graças a Deus, que nos dá a vitória por nosso Senhor Jesus Cristo (1Co 15:55-57).
O lugar destinado aos salvos está totalmente livre de maldição: “E ali nunca mais haverá maldição contra alguém; e nela estará o trono de Deus e do Cordeiro, e os seus servos o servirão” (Ap 22:3).
Concluindo, podemos afirmar que está em nosso poder a chave para fechar a porta para as maldições, ou para continuarmos indiferentes e mantermos a porta aberta sofrendo seus malefícios. Não se posicionar, já é uma porta aberta. Feche a porta na cara do diabo – aplique sua vida à Palavra e a Palavra à sua vida.

Pr. Wanderley da Silva
27 de junho de 2012

Deixe um comentário